Irrigador oral: este jato de água substitui o fio dental?

Será que um irrigador oral substitui completamente o uso do fio dental? Saiba tudo sobre estes aparelhos que geram um jato de água e saiba quais são os melhores modelos por nós recomendados.


Aceite os cookies para ver publicidade
Accept Cookies


O que é um irrigador oral?

Um irrigador oral, também vulgarmente chamado «irrigador dental» ou ainda «fio dental de água», é um aparelho que bombeia um jato de água muito fino e direcionado; esse jato é utilizado para limpar os espaços interdentais e, no fundo, para tentar substituir o uso do fio dental. Estas máquinas são constituídas essencialmente por 4 componentes:

  • Um manípulo, que é a parte pela qual se segura o aparelho durante a irrigação.
  • Um tubo conectado ao manípulo e que termina numa ponta geralmente muito fina, por onde sai o jato de água. Dependendo do modelo de irrigador, pode haver mais do que um tipo de ponta e algumas pontas poderão direcionar a água de formas diferentes utilizando um comutador presente na própria ponta.
  • Uma bomba que bombeia a água que está no depósito.
  • Um depósito de água: recipiente que, dependendo do modelo, tem maior ou menor capacidade.

Já existem muitos modelos diferentes no mercado. Mais à frente neste artigo falamos sobre os modelos que recomendamos como sendo os melhores.

A potência do jato de água gerado por estes aparelhos

Estes irrigadores orais disponíveis no mercado para uso doméstico geram jatos de água com uma potência considerável, mas não exagerada. Seria muito fácil conceber modelos com jatos muito potentes, mas jatos demasiado potentes poderiam ser perigosos para as gengivas; o objetivo destes aparelhos é gerar jatos de água que consigam limpar, mas que não sejam prejudiciais para as gengivas.

A maioria dos modelos disponíveis no mercado possui um regulador de potência para adequar o jato ao nosso gosto, nível de sensibilidade dentária ou grau de saúde das gengivas. Quando maior a potência, maior será a capacidade para limpar e arrastar restos de sujidade.

Podemos afirmar de um modo geral que, em dentes e gengivas que gozam de boa saúde, é perfeitamente seguro utilizar estes aparelhos regulados para a respetiva potência máxima. Aliás, os manuais de instruções recomendam começar com uma potência relativamente baixa nas primeiras utilizações, a qual deverá ser subida gradualmente até atingir a potência máxima, consoante a tolerabilidade do próprio utilizador.

Os irrigadores orais provocam sensibilidade dentária?

Temos de analisar este pergunta de duas formas: sensibilidade dentária durante a utilização e a longo prazo.

Sensibilidade dentária durante a utilização

Se existir algum «ponto fraco» nos dentes, a utilização do jato de água direcionado para esse sítio pode provocar um pico de dor devido a sensibilidade, principalmente caso se utilize água fria. Por isso, é recomendável utilizar água morna e ir regulando a potência do aparelho consoante o que for confortável.

Sensibilidade dentária a longo prazo

Estes irrigadores orais limpam a superfície dental, evitam a formação de tártaro e ajudam a impedir a formação de cáries e o desenvolvimento de problemas das gengivas; assim, a longo prazo, o uso de irrigadores orais pode, efetivamente, melhorar a sensibilidade dentária.


Aceite os cookies para ver publicidade
Accept Cookies


A irrigação oral substitui o fio dental?

Esta é a pergunta de 1 milhão de euros! Na verdade, não há uma resposta correta, sendo certo que nem os profissionais que trabalham em saúde oral têm todos a mesma opinião. Consideremos alguns fatores:

A dimensão do espaço interdental

Se dois dentes estiverem muito próximos e, consequentemente, o respetivo espaço interdental for muito apertado, o jato de água gerado pode não ter potência suficiente para penetrar o espaço. Neste caso, utilizar o fio dental é a única forma de garantir a 100 % que esse espaço é limpo.

Espaços muito apertados: o fio dental poderá ser mais eficaz.

A linha das gengivas

O uso do irrigador não se limita aos espaços interdentais. Se o jato de água for direcionado de modo a contornar toda a linha das gengivas (zonas que não é possível limpar com o fio dental), pode funcionar como uma limpeza adicional destas zonas que contribui muito positivamente para remover sujidade mais difícil e, consequentemente, para lutar melhor contra cáries e melhorar a saúde das gengivas.

O jato de água do irrigador oral poderá alcançar zonas que não é possível alcançar com o fio dental.

A técnica utilizada

É preciso prestar muita atenção à técnica que se utiliza para utilizar tanto o irrigador oral como o fio dental:

  • Com o irrigador oral, é importante prestar atenção à direção do jato e ao tempo em que o jato permanece em cada sítio.
  • Com o fio dental, é extremamente importante prestar atenção à força exercida nas gengivas.

É relativamente fácil exagerar na força usada para aplicar o fio dental (principalmente durante a introdução do mesmo no espaço dental e durante a limpeza da zona abaixo da superfície da gengiva) e, deste modo, podem ocorrer lesões mais facilmente com o fio dental.

Qual é melhor? O fio dental ou o irrigador oral?

Na nossa opinião, que é partilhada por muitos dentistas, não há uma técnica que seja melhor do que a outra. Não há nenhuma obrigação de optar por apenas uma destas técnicas — complementam-se muito bem uma à outra. Então, como conjugar corretamente as duas técnicas?

Uma vez que é mais rápida, pode utilizar a irrigação oral depois de todas as escovagens, reservando o fio dental para ser usado apenas uma vez por dia, por exemplo à noite. Sim, há modelos de irrigadores orais portáteis que pode levar para o emprego caso não consiga lavar os dentes em casa (veja mais à frente as nossas recomendações).

Se não quiser mesmo utilizar duas técnicas diferentes, recomendamos que fique com o fio dental, desde que o utilize diariamente e de modo correto.


Aceite os cookies para ver publicidade
Accept Cookies


Os melhores irrigadores orais

Segue-se uma lista com o resultado do nosso estudo do mercado. Selecionámos os modelos que consideramos bons investimentos não só com base na avaliação das características de cada modelo e das opiniões de utilizadores em diversas páginas de compras online, como também com base na nossa propria experiência pessoal.

Irrigadores orais não portáteis

Os modelos que se seguem correspondem a aparelhos que se ligam à rede elétrica através de uma tomada normal e que possuem uma base que se enche com água, estando o manípulo conectado à base através de uma mangueira.

Recomendação principal

Waterpik WP-660EU

99,99  em stock
10 used from €91,33
Envio grátis
Amazon.es
as of 4 de Março de 2024 23:03 Europe/Lisbon
  • Modelo campeão de vendas.
  • Marca com muita experiência e dedicação a este tipo de aparelhos.
  • Inclui várias pontas diferentes.

Outras recomendações de irrigadores orais não portáteis

Panasonic EW1611W503
133,13
Oral-B Waterjet
Waterpik WP-100
Última atualização a:4 de Março de 2024 23:03 Europe/Lisbon

Irrigadores orais portáteis

Tratam-se de irrigadores que possuem um pequeno depósito de água no próprio manípulo e que funcionam com uma bateria recarregável. Devido à inferior capacidade do recipiente, poderá ser necessário encher estes modelos mais do que uma vez em cada utilização, mas o facto de serem portáteis confere-lhes uma vantagem incrível: podem ser transportados e utilizados fora de casa com muito mais facilidade.

Recomendação principal

Waterpik WP-560EU

109,48  em stock
4 new from €109,48
8 used from €88,81
Envio grátis
Amazon.es
as of 4 de Março de 2024 23:03 Europe/Lisbon
  • Modelo campeão de vendas.
  • Mais uma vez, trata-se de um irrigador da marca Waterpik, muito especializada no tema.
  • Disponível em várias cores.
  • Inclui bolsa de viagem.

Outras recomendações de irrigadores orais não portáteis

-22% Panasonic EW1211W845
45,87